domingo, 19 de abril de 2009

Agora, como se escreve...?




Todos sabem que muitas regras da língua portuguesa mudaram desde 1º de janeiro deste ano. A dúvida ainda persiste quanto a grafia de muitas palavras. Entre elas, está o termo GUAÍBA.

Vocês já imaginaram essa palavra sem o acento agudo? Seria como se, de repente, deixassem de considerar o pôr-do-sol do Guaíba como o"mais bonito do mundo"! Sem ufanismos, GUAÍBA continuará acentuada, assim como GUAÍRA.

Dúvida também surge quanto a grafia de pára-raios, que antes era escrita desse jeito e, com a reforma, perdeu o acento, mas continuou com o HÍFEN. Escrevam assim: PARA-RAIOS.

O hífen, em palavras com essa estruturação, só permanece em para-raios. Em termos que perdem a noção de palavras compostas, o sinalzinho separador desaparece como em PARAQUEDAS, para sorte dos escribas descuidados, que SEMPRE a escreveram sem acento e sem hífen.

Houve exceção também com REEDITAR. A nova regra determina que palavras formadas por PREFIXO terminado por vogal, seguido de palavra iniciada por VOGAL IGUAL, o HÍFEN torna-se obrigatório. Reeditar foi reescrita para complicar ainda mais o português.

Se antes tinha HÍFEN e H, agora COERDEIRO ficou mais fácil de escrever. (Temos de levar" "alguma" vantagem" nessa encrenca toda, não?), mas veio mais BOMBA!

As palavras compostas por JUSTAPOSIÇÃO, que mantêm acento próprio e formam um único sentido, devem ser HIFENIZADAS. (Para mim, INFERNIZADAS!). É o caso de BLÁ-BLÁ-BLÁ.

Depois que todo o brasileiro letrado aprendeu que as palavras contendo NÃO e SEM deveriam ser escritas com HÍFEN, a reforma do "seu" Bechara (será que não tinha mais nada para fazer?), determinou a supressão dele. Agora SEM TERRA, NÃO FUMANTE perdeu esse incômodo sinalzinho. GOOOOL para nós!

SUB-REGRA e SUB-REGULAR complicaram com o acréscimo do HÍFEN!

Voltarei...

1 comentários:

Anônimo disse...

1. Com prefixos, usa-se sempre o hífen diante de palavra iniciada por h.
Exemplos:
anti-higiênico
anti-histórico
co-herdeiro
Fonte:Michaelis - Guia Prático da Nova Ortografia
adc.ramos@gmail.com

Postar um comentário