quarta-feira, 14 de julho de 2010

Filho Preferido


"Certa vez me perguntaram qual era meu filho preferido, aquele que eu mais amava.
Eu, deixando entrever um sorriso, respondi: nada é mais volúvel que um coração de mãe. E, como mãe, lhe respondo: o meu filho predileto é aquele a quem me dedico de corpo e alma.
É o meu filho doente, até que sare.
O que partiu, até que volte.
O que está cansado, até que descanse.
O que está com fome, até que se alimente.
O que está com sede, até que beba.
O que está estudando, até que aprenda.
O que está nu, até que se vista.
O que não trabalha, até que se empregue.
O que namora, até que se case.
O que casa, até que conviva.
O que é pai, até que os crie.
O que prometeu, até que se cumpra.
O que deve, até que pague.
O que chora, até que cale.
E já com o semblante bem distante daquele sorriso, completei: o que já me deixou, até que o reencontre."

15 comentários:

  1. Creio que a nossa missão de pai e mãe,nos colocam acima da preferência por um filho ou outro,claro que a filha mulher é o chamego do pai,enquanto os filhos homens se agarram nas mães,isto porque ela,a mãe serve de abrigo para as suas faltas,sabendo,que o pai é mais intransigente.Digo sempre que filhos são um presente de Deus,embora penamos para cumprir esta "divina" missão.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Amigo querido:
    Já estava com saudades de teus sensatos comentários.O texto que compilei, poderia ter sido escrito por qualquer um de nós, concordas?
    É assim que me sinto em relação aos meus três filhos, agora um genro e dois netos. Amo-os intensamente, respeitadas as características da personalidade de cada um deles e do momento em que de meu afeto se fazem mais carentes.
    Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  3. É isso, Dona Arlete!

    ResponderExcluir
  4. Dona Arlete? Epa! Sem o dona, por favor! Este espaço não tem paredes e nem fronteiras. É nosso e eu não sou "dona"dele...Mesmo assim, senti-me prestigiada!
    Volta sempre.

    ResponderExcluir
  5. Sinceramente achei estranho este comentário.

    ResponderExcluir
  6. Eu também! Dona Arlete? Pensei que fosses tu! Nunca gostei que me tratassem por dona...
    Deve ser algum amigo ou amiga brincalhão! Ou um cunhado,que adoro, mas que, para dar-me uma "cutucada", chama-me assim. E quando apareceu esse tratamento, estávamos no MSN, havia notificado a ele que adorei o texto que me enviou.
    É a velha história: bom ou ruim, favorável ou crítico, o que mais gosto são dos comentários postados aqui.

    ResponderExcluir
  7. Sabes que o meu desconfiometro me mostra claramente que a intenção era esta.Por isto andei "vagando pelas estrelas" algo me diz que não gostariam da minha presença no teu blog.Nunca usei este termo contigo,mas,acredita,houve maldade...

    ResponderExcluir
  8. Amigo querido:
    Como já escrevi uma vez, se fosse publicar tudo o que comentam e me enviam por e-mail, eu já teria desistido deste espaço. Felizmente, existem pessoas como tu, como a Carla, o Netto, a Lívia, o Júlio, a Marília, a Marli,a Daniella e tantos anônimos que tecem comentários interessantíssimos e me impelem a continuar.
    Por favor, sem os teus comentários, as postagens que faço, perderiam o encanto. Por isso, repito: Volta sempre!

    ResponderExcluir
  9. Psiu! Ando meio sem tempo, por isso o blog está meio chatiiiinho, não?

    ResponderExcluir
  10. Ah! Recebi uma crítica de que posto textos muito longos. Enche a paciência do leitor? Tento mesclar: pps curtos, médio e longos, mas nem sempre consigo agradar a quem me visita
    Blog é isso. Todo mundo é um pouco dono e isso é ótimo!

    ResponderExcluir
  11. Foi eu fazer um simples comentário para dar todo este problemão,creio estar causando algum desconforto e o bom mesmo é sair do ar.Tenho que confessar que gostaria de continuar os nossos bate papos,mas a ultima coisa que quero é causar qualquer problema para ti.Seja feliz sempre.

    ResponderExcluir
  12. O que é isso, amigo!
    Não estás causando problema algum para mim. Ao contrário, a tua visita a este blog e os teus comentários, podes ter certeza, são motivos justíssimos para eu não ter desistido de fazer minhas postagens. (Manter um espaço virtual exige muita paciência, cuidado no que se posta, tempo para encontrar boas imagens e, como quero textos bem escritos, às vezes, fico aqui, até tarde da noite.)
    Outra, em relação à minha vida pessoal, em nada interferem os teus comentários. Inclusice os meus filhos são fãs do meu Anjo Número Dois, ou seja, gostam do incentivo que tu me dás, porque sabem que sou movida a "pilhas" e, se não houver um "empurrãozinho", vou gastar as minhas energias em outras atividades cansativas. Sou mulher bombril(traduzindo:sou de mil e uma utilidades!) e de fases, portanto... Volta sempre que estarei semprec esperando os teus escritos.

    ResponderExcluir
  13. Amiga, vc notou que quando "espicham" os comentarios todo mundo vem bisbilhotar? Inclusive eu. Qdo entro em blogs antes de ler os textos, procuro ver se há muitos comentarios, pq se não, não leio.

    ResponderExcluir