sábado, 27 de fevereiro de 2016

Meus poemas publicados em ZERO HORA



APENAS  SAUDADES


ARLETE GUDOLLE LOPES




Saudade se fez potro xucro,

Minha alma virou canção,

As curvas de minha vida

Se plasmaram de ilusão

Somente pra dar guarida

Às batidas do coração.

Na estrada já percorrida,

O passo se fez caminho,

A ternura, um burburinho.

Na limpidez de meus olhos

A mágoa tingiu meu mundo.

As lágrimas da despedida,

Se fizeram riacho fundo.

(Publicado em ZERO HORA, ALMANAQUE GAÚCHO, pág. 60, 26/02/2016)

Nenhum comentário:

Postar um comentário